Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Guardando coisas



Terça-feira, 18.12.12

...

Proposta

Vivemos um período complexo e excepcional da nossa história.
Ações absolutamente excepcionais tem sido adoptadas a diversos níveis.
A nível de estado, foi estabelecido também excepcionalmente um acordo de recuperação económica do país com a Troika para vigorar até 2013 e que agora parece prorrogado até 2014.
A Autoeuropa tem sido pioneira em encontrar soluções para os períodos excepcionais da sua carga produtiva sendo a mais notória dessas soluções a ferramenta dos downdays.
È a altura exacta apara encontrar novamente na empresa uma solução excepcional que permita manter a produção requerida pelos clientes e o actual volume de mão de obra.
Insistir em manter o mesmo numero de carros por trabalhador e consequentemente o mesmo valor diário de produção tem acarretado dificuldades que poderíamos ultrapassar.
De facto a produção diária de 625 carros também agregada a si os seguintes dentre outros inconvenientes:
-Muitos dias de paragens técnicas da produção
-enormes dificuldades nas empresas do parque que não puderam no todo ou em parte adoptar o modelo dos down days da Autoeuropa
-uma carga de trabalho elevada para todos que poderia ser aliviada melhorando as condições ergonómicas e fazendo baixar os indicies de lesões
Uma redução do volume diário de produção acarretaria em condições normais de laboração uma decida da quantidade de man power disponível, mas não estamos numa situação norma pelo que propomos:
Que se encontrem formas de facilitar a siada para reforma ou prereforma a trabalhadores que o desejaram e que cumpram os critérios da lei para estas situações.
Que sejam analisadas os casos de trabalhadores a exercer funções não reconhecidas oficialmente mas necessárias ao normal funcionamento da empresa.
O reconhecimento destas funções permitiria que os lugares ocupados administrativamente por esses trabalhadores pudesse originar o seguinte:
O trabalhador passaria a ter as suas funções reais reconhecidas .No local de trabalho onde estava adesrito seria aberta sua vaga e esta seria preenchida por um dostrabalhadores que em situação norma estaria a mais em caso de baixa de produção.
A designação da categoria poderia ser discutida mais tarde podendo atribuídas designações provisórias para este efeito.
Resultado final. Criado um posto de trabalho.
Exemplo: RW das prensas: os trabalhadores que ai trabalham estão atribuído às equipas das diversas URQs.
Passariam a ser reconhecidos como profissionais de retrabalhos e os seus lugares das URQ´s passariam a ser ocupados por outros que estariam a mais se a produção descesse abaixo dos 625 carros dia.
Resultado :criados cerca de 12 postos de trabalho.
O mesmo exemplo poderá ser encontrado na automação; nas ferramentarias; nos ORT´s; nos clercks; nos auditores de 5´s; na informação ;, na qualidade, etc .
O numero de indirectos aumentaria, O RTO das áreas aumentaria mas
o numero de trabalhadores manter-se-ia igual
a produção da fábrica seria satisfeita,
o numero de dias de paragem seria menor
as empresas do parque enfrentariam menos problemas
haveria menos lesões
os trabalhadores da linha seriam menos sobrecarregados

Autoria e outros dados (tags, etc)

por guerrilheiro às 09:24



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Posts mais comentados