Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Guardando coisas



Segunda-feira, 17.09.12

Desculpe srº António

Desculpe srº António
Depois de já não ter ido de férias para lugar nenhum, o que nunca me tinha acontecido, e de ter espremido o carro até ele se negar definitivamente a transportar-me, julguei que não teria de abdicar de mais nenhum dos pequenos luxos que o meu baixo nível de qualidade de vida ainda permitia. Engano meu.
Rodei-me com muitos de mil cuidados e não neguei esforços para que nada disto me acontecesse . Com muitos outros procurei alertar os demais para o que poderia significar continuar por este caminho.Com eles elevei a voz ,marchei por ruas e avenidas, parei o país e tambem como muitos outros portugueses neguei-lhes o meu voto.
Não bastou. Muitos, talvez desatentos ou crentes em palavras que sabíamos não serem verdadeiras e para isso tanto que avisámos, neles depositaram o seu voto. Podem até não nunca o vir admitir mas quantos não sabem agora que tinham razão os que não se deixaram seduzir por promessas de uma amanhã melhor para todos que nunca quiseram.
Não tardou que tudo aumentasse. Tudo menos a qualidade de vida. Não tardou que todos os que trabalham e os que trabalharam tivessem que pagar, das mais variadas formas, por serviços para os quais descontaram em toda uma honesta e sofrida vida de trabalho.
Quantos e quantos não acreditaram quando nos diziam que somos todos iguais que isso de classes sociais já não existe , que não há explorados nem exploradores, nem ricos nem pobres, nem trabalhadores nem patrões. Isso são ideologias ultrapassadas, retrógradas, ortodoxas e sei lá que mais diziam-nos, e muitos acreditaram. Não tardou que milhões dos descontos dos contribuintes fossem doados aos banqueiros, que os serviços de saúde começassem a fechar para dar lugar aos mesmos serviços agora de privados, que aos trabalhadores aumentassem os impostos enquanto que aos empresários muito de facilita, desde a leis laborais ás contribuições fiscais.
Tantos que a tudo se calaram porque eram sacríficos necessários, não restava outra solução para reerguer o país que os mesmos de sempre haviam destruído. Tantos que agora podem constatar que o seu sofrimento acrescido não nos tirou do atoleiro. A vida de todos está pior mas o pais tambem está e não foram messas as promessas que apregoaram e em que tantos acreditaram.
Seguem pelo mesmo caminho, e agora ainda exigem que os que trabalham por conta de outrem paguem as mirificas recuperações das empresas e o mais que improvável aumento de postos de trabalho, enquanto se bonificam os empresários com a diminuição de igual percentagem de contribuições para a segurança social. Beneficio de classes mais nítido não há. Rouba-se a uns sempre aos mesmos para dar aos mesmos de sempre tantos que tantos que assistem , só assistem e nada fazem.
Desculpe srª António mas a bica que regularmente ia tomar ao seu café fica para outros dias. Peço desculpa ao mecânico por não mudar o óleo do carro como mandam as boas leis da manutenção. Que me desculpe o barbeiro mas terei de espaçar mais os cortes de cabelo. As viagens á terra terão de ser ainda mais espaçadas e efectuadas só com combustível dos mais baratos . A lista do supermercado vai ser mais escalpelizada . Deixam de ter lugar os pequenos almoços que ocasionalmente se tomavam na pastelaria. Os jornais que tanto gosto de comprar passam a ser consultados só na internet e mesmo essa há que requoacionar. Este e outros “luxos” que preenchiam o meu quotidiano terão de ser adiados até que muitos decidam que não podemos continuar a adiar o país.
Que me desculpem o srº António e os outros todos mas prometo voltar a viver logo que os portugueses assim o decidam mudando definitivamente os muitos , demasiados , lá colocaram e alterando o rumo para onde nos tem tão mal apontado nas ultimas três décadas.
Podermos ainda assim reencontrar-nos brevemente. Estarei onde estiverem as vontades dos que querem quem isto mude. Espero encontrar-vos lá. Quem sabe se não já no dia um de Outubro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por guerrilheiro às 10:19



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Posts mais comentados