Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Guardando coisas



Segunda-feira, 25.06.12

Há energia cá em baixo

Cá em baixo há energia

Metafóricamente , a teoria da coleira no cão pode ser aplicada ao município do Barreiro. Reza a dita: coloca-se uma coleira no cão, daquelas de estrangular, e segura-se esta de maneira bem firme, ali, á homem pois então. Cada vez que o cão quer avançar estica-se mais e mais estrangulando o animal. Quando este está quase a sufocar com falta de ar alivia-se um tudo nada a pressão, o suficiente para que não morra e repete-se o processo sempre que seja necessário. È fácil, para quem está na outra ponta da trela, dizer que o cão não tem coragem ,que precisa de uma nova energia.
Está assim o Barreiro, mal comparado claro está, e por isso peço as minhas humildes desculpas.
Primeiro fecham as industrias, Quimigal incluída, depois não constroem a TTT, tardam em resolver os terrenos da Quimiparque, param o TGV,não andam com a ponte barreiro Seixal, deixam a eletrificação da linha férrea a 300 metros das oficinas, reduzem as carreiras fluviais e não dão o apoio merecido aos TCB, fazem uma lei de compromissos que manieta absurdamente a gestão municipal, permitem que a Fabrequipa esteja moribunda, reduzem a EMEF a uma expressão residual e avançam para extinção de metade das suas freguesias e de uma importante fatia dos quadros dirigentes da autarquia e de dos seus trabalhadores.
Apertam, apertam até quase sufocar. Depois aliviam um pouco. Arranjam, uns milhões para dividir entre as autarquias para que estas possam resolver algumas das suas dividas.
Voltam a apertar, e ficam com 5% dos valores de cobrança do IMI.
Resistir a tudo isto já é só por si uma prova de coragem e energia irrefutáveis.
Resiste-se, como sempre, mais do que manter a cabeça fora do pântano em que insistem em atolar-nos, persiste-se corajosamente no Barreiro em transformar esta terra em área produtiva onde se possa viver uma vida condigna, justa e livre das amarras que insistem em colocar ao desenvolvimento do concelho e dos seus habitantes.
Inumeráveis são os contributos dados pelo Barreiro, pelos que nele nasceram e pelos muitos que de tantas partes demandaram estas paragens, ao desenvolvimento nacional , nisso são mestres como poucos, e nessa senda querem continuar .Assim os deixem que bem tem reclamado por essa oportunidade.
Outrora como hoje a energia não escasseou nem escasseará nos tempos que estão para vir. Não será de energia que o Barreiro carece, mas sim que de fora não lhe tolham o passo, não lhe impeçam o desenvolvimento antes o facilitem, não dividam mas antes o unam numa visão de que os Barreirenses são pessoas que tem direito ao trabalho, à saúde , à educação, à justiça e a tudo o mais que qualquer ser humano deve ter na terra que escolheu para viver.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por guerrilheiro às 20:29



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Posts mais comentados