Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Guardando coisas



Domingo, 08.01.12

Estive com o amigo

Disseram-me que já não reconhecia ninguem, e que a familia aguarda a qualquer instante a chamada do hospital a comunicar o que parece impossivel de evitar. Juntei ainda assim toda a coragem que consegui armazenar numa tarde nostálgica enfiado no sofá quase sem emitir palavra antecipando a dureza do encontro e fui visitá-lo. Reconheceu-me logo estendeu-me a mão crivada de cateters e tubos. Agradeceu-me a visita numa voz sumida denunciadora da falta de forças que o assolam. Ainda se preocupou em perguntar-me como é que eu estava. Estava preparado para bem pior, embora não desconheça que aquele ar triste que ostenta, apesar da face impecávelmente escanhoada e do bigode aparado, escondem muito do que a maldita doença fez ao seu outrora atlético corpo. A lucidez que possuia hoje á tarde deixou-me menos desconfortável. Pude dizer-lhe sem transpirar muita emoção que esperava encontrá-lo pior que lhe desejava força que amigos lhe mandavam cumprimentos.Agradeceu mais uma vez e voltou a estender-me a mão. Agora já sei onde estás e que horas te posso visitar,vou vir mais vezes.Talvez já amanhã.Ele que nunca quis que se soubesse do seu infortunio não perguntou sequer coo havia eu sabido da sua estadia ali naquela enfermaria e naquele lamentável estado de saude.Simplesmente concordou comigo com um ligeiro aceno de olhar e agradeceu com um som quase imperceptivel. Fica bem amigo, amanhã volto a ver-te.Tomara que assim possa possa ser por muito tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por guerrilheiro às 22:37



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Posts mais comentados