Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Guardando coisas



Quinta-feira, 06.10.11

Bora, Bora; bora

Com o cronómetro limitam o tempo que temos para fazer cada movimento.”One touch , one move” um gesto uma função, nem mais nem menos ,é este o objectivo. Com fitas coloridas marcam-nos o metro de terreno onde nos é premitido mover. Nem mais para lá , nem mais para cá senão é desperdício , menos lucro para a empresa em bom português entenda-se. Regulam-nos o a tempo das paragens e da refeição. escassos minutos de manhã , e á tarde, meia hora para comer e bora ,bora que o produto não espera. O que fazer naquelas horas está milimetricamente calculadinho, nem mais nem menos. Deveria ser assim mas há dias que não dá, imprevistos acontecem a todos. Mas há dias que o que devia ser isto passa a isto mais uns poucos que ninguém vê que eles tapam o marcador. Não vêem mas sentem no corpo e nos bagos de suor que encharcam as tshirts . E ainda dão mais nos prolongamentos pelas noites adentro ou nos sábados roubados ás famílias e cada vez pior retribuídos. E quando repousam o corpo mirando a televisão ou folheando um jornal ainda deparam com uns senhores com ar de importantes a dizer que temos de trabalhar mais, que temos de aumentar a produtividade para sermos mais competitivos. Bem formatados para a máxima de que nada é suficientemente bom que não possa ser melhorado sabem que os senhores com ar de importantes tem razão, a que o não pode ser afinal . Ainda querem mais ? Como ? Se já encolhem o espaço e o tempo, o descanso , a vida social e familiar e ainda insistem sempre em reduzir os rendimentos como podem querer mais? Mas querem, querem sempre, quererão sempre e não hesitam em dizer que gozamos muitos feriados e muitos dias de férias. Que devíamos trabalhar e descansar quando eles quisessem e como eles quisessem. E para que o ramalhete não fique descomposto querem tambem que a retribuição pelo trabalho vendido seja sempre cada vez mais minúscula. Temos de ser competitivos e pronto. Só assim sairemos do atoleiro onde nos meteram. .Os senhores com ar de importantes tem razão. Antes de mergulhar no repouso que o corpo pede cada dia mais insistentemente ainda ousam pensar: “-se eles fossem mais bem formados e educados em lugar de serem frequentemente muito menos qualificados que os seus trabalhadores, se gerissem melhor, se investissem mais séria e competentemente, se tratassem as pessoas como tal, se não esbanjassem em mordomias ,se não fossem corruptos e se deixassem os rendimentos no nosso pais em lugar de o esconder em paraisos fiscais não seriamos mais competitivos.? Os trabalhadores aqui e no estrangeiro já provaram que são competentes, produtivos e competitivos. Falta os senhores com ar importantes, os que querem sempre mais mostrar que tambem o são.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por guerrilheiro às 22:02



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Posts mais comentados